reservar espaço para a sombra

reservar espaço para a sombra

criar aos cacos uma

geografia quase inacessível

se reservar o direito

ao recolhimento

produzir cavidade

no interior da

palavra para

que nela também

resida

o que não se diz

em frente ao inimigo

entregar o discurso

inacabado
ocupar o fundo

de um espaço onde

a ordem que rege

não anseia testar os

limites do exotismo

de uma bicha-que-fala

de uma bicha-que-pensa

apesar de tudo

fabricar o corpo

onde não te alcancem

os olhos da máquina

de morte

ter tempo para se formular

quando não se está

destinado a ser

una cosa muy rara e só

se permitir uma narrativa

destroçada destinada a

ser falha e ruína

avolumando

falha e ruína

habitar o mistério

quando a ti ele é

negado

– especialmente aí

ser o mistério

 

 

 

De AMÉRICA (URUTAU, 2020)

Em qual playlist quer adicionar esta peça?

Tem a certeza que pretende eliminar a lista ?

Necessita de estar registado para adicionar favoritos

Login Criar conta

3. um jägermeister com kandinsky

Partilhar

caso possível fosse eu gostaria de dar
meu todo e meu mais um pouco para um artista

digamos
um artista russo e plástico
professor da bauhaus
cujas obras meu amor gosta
mas não compreende
dar meu todo e meu fim
mas também meu princípio
para um poeta carioca
com quem não dividi a noite em botafogo

gostaria de dividir a noite em botafogo com

alguém cujo nome eu soubesse o significado
e me fizesse enrolar a língua
quem sabe meu exercício favorito
para além de beber licores estranhos

e dormir sobre colchas estampadas
esse mundo ele diria é cheio de apaixonados
e artistas do capitalismo tardio
eu prefiro dar tudo de mim pois havendo suor

há reciprocidade

 

 

 

 

Terceira de seis partes do poema “Pequena ode ao poeta carioca”

De sorry.gif (Edições Macondo, 2020)

gravação
Felipe André Silva
masterização
Sérgio Milhano, PontoZurca