Vanessa, pintora de azulejos de papel

Há quem pinte com palavras e veja o mundo em fractais azulados. Vanessa da Paz veio de Florianopolis, a ilha mágica do Estado de Santa Catarina, no Brasil. Chegou ao Coletivo Bandido, em Oeiras, seguindo o fio do acaso. A contemplação, as cores garridas e a deambulação ocupam os seus dias. À noite, no atelier oeirense, fixa em azulejos de papel cenas vividas entre Alfama, o Chiado, as praias em torno e por onde a leve a arte.

Em qual playlist quer adicionar esta peça?

Tem a certeza que pretende eliminar a lista ?

Necessita de estar registado para adicionar favoritos

Login Criar conta
Partilhar

Entre os 9354km que vão da Huíla, província angolana onde nasceu em 1952, ao Jardim Botânico da Ajuda, em Lisboa, Ana Paula Tavares deambula pelos lugares vegetais da sua poesia. Ecos aquáticos, ritos de passagem e passarada vária compareceram ao encontro com Mariana Oliveira, que Tiago Schwäbl pontuou com outras materialidades sonoras.

AUTORIA
Mariana Oliveira com Tiago Schwäbl
EDIÇÃO E MONTAGEM
Tiago Schwäbl
Mariana Oliveira
GRAVAÇÃO VOZ
PontoZurca
OUTROS REGISTOS SONOROS
Tiago Schwäbl
MONTAGEM FINAL
Tiago Schwäbl
André Cunha
Laura Romero
MASTERIZAÇÃO
Laura Romero