Poemas de Bibe – 16.º

Actuação escrita

 

 

 

 

Pode-se escrever

 

Pode-se escrever sem ortografia

Pode-se escrever sem sintaxe

Pode-se escrever sem português

Pode-se escrever numa língua sem saber essa língua

Pode-se escrever sem saber escrever

Pode-se pegar na caneta sem haver escrita

Pode-se pegar na escrita sem haver caneta

Pode-se pegar na caneta sem haver caneta

Pode-se escrever sem caneta

Pode-se sem caneta escrever caneta

Pode-se sem escrever escrever plume

Pode-se escrever sem escrever

Pode-se escrever sem sabermos nada

Pode-se escrever nada sem sabermos

Pode-se escrever sabermos sem nada

Pode-se escrever nada

Pode-se escrever com nada

Pode-se escrever sem nada

 

Pode-se não escrever

 

 

 

 

Pedro Oom

In Actuação escrita (Lisboa, &Etc., 1980)

Em qual playlist quer adicionar esta peça?

Tem a certeza que pretende eliminar a lista ?

Necessita de estar registado para adicionar favoritos

Login Criar conta
Partilhar

Como Saulo quando ia a caminho de Damasco

eu vi aquela luz

rasgando o céu nocturno de oriente para

ocidente e de alto a

baixo

eu vi aquela luz

num concerto dos Pink Floyd em Pompeia

onde nunca estive

eu vi aquela luz

em sonhos numa noite de verão na aldeia

onde  nasci

eu vi aquela luz

uma espada de fogo

como milhares de cavalos suspensos em pleno

galope

uma luz tímida a princípio

uma luz bruxuleante

cada vez mais próxima

cada vez mais distante

 

 

 

De A Matéria Escura e outros poemas (2020, Assírio & Alvim)

 

GRAVAÇÃO E EDIÇÃO ÁUDIO
Oriana Alves
masterização
Sérgio Milhano, PontoZurca