reservar espaço para a sombra

reservar espaço para a sombra

criar aos cacos uma

geografia quase inacessível

se reservar o direito

ao recolhimento

produzir cavidade

no interior da

palavra para

que nela também

resida

o que não se diz

em frente ao inimigo

entregar o discurso

inacabado
ocupar o fundo

de um espaço onde

a ordem que rege

não anseia testar os

limites do exotismo

de uma bicha-que-fala

de uma bicha-que-pensa

apesar de tudo

fabricar o corpo

onde não te alcancem

os olhos da máquina

de morte

ter tempo para se formular

quando não se está

destinado a ser

una cosa muy rara e só

se permitir uma narrativa

destroçada destinada a

ser falha e ruína

avolumando

falha e ruína

habitar o mistério

quando a ti ele é

negado

– especialmente aí

ser o mistério

 

 

 

De AMÉRICA (URUTAU, 2020)

Em qual playlist quer adicionar esta peça?

Tem a certeza que pretende eliminar a lista ?

Necessita de estar registado para adicionar favoritos

Login Criar conta

A certeza da música

Partilhar

A XFM começou a emitir em 1993 com António Sérgio, Sofia Morais, Isilda Sanches, Nuno Galopim, entre outras vozes, a agarrarem ouvintes exigentes que fugiam das playlists comerciais que estreitavam o espectro musical das rádios nacionais.

Durante quatro anos, a estação foi bastião da rádio não massificada e da música independente, um projeto de culto, dirigido a uma “imensa minoria” que nela encontrou um refúgio de escuta (e uma escola). Porém, nunca deixou de ter frequência local, de Lisboa (91.6) e do Porto (105.8) e, mesmo aí, com graves falhas de transmissão.

“Ser ou não ser”, a canção de Sérgio Godinho escolhida por Aníbal Cabrita para o encerramento da emissão, à meia-noite de 31 de Julho de 1997, expressa bem a (des)esperança que o seu fim deixou no ar.

 

agradecimentos
radiozero.wordpress.com
masterização
Pedro Baptista, PontoZurca

Peças relacionadas