Há postos para a poesia?

Rudimentos vocais

Aspirações orais

Há dias sonoros

Inquietações hertzianas

Ortografias abertas

Poesias ampliadas

Ondas magnéticas

Escavadas na garganta

Sintonias do tempo

In ti mi da de

Arte Memória Política Opinião

Fruição

Meditação

 

E tudo a postos para escutarmos os espíritos?

Amantes da poesia, camaradas ouvintes, coreógrafas da língua, encenadoras dos lábios

Prontas para afinarmos os espíritos?

Artesãs de palavras, operárias do texto, juristas das frases feitas e cuidadoras de ideias

Tudo a postos para sermos poesia?

Há postos para a poesia?

 

 

 

 

Raquel Lima

Em qual playlist quer adicionar esta peça?

Tem a certeza que pretende eliminar a lista ?

Necessita de estar registado para adicionar favoritos

Login Criar conta

Barbie com disforia de gênero

Partilhar

o nascimento da boneca

 

recém nascida aos 21 anos de idade
estou em plena fase anal
do meu desenvolvimento transex

 

adicta à sedução,
tudo que se move em mim
está impulsionado pela potência sexual

do meu chakra de boneca andrógina

 

minha mãe diz que tenho peitos de ubre
e isto é o mesmo que dizer
que tenho peitos de vaca
que guardam o segredo agridoce
da transformação

 

in Efeito Barbie (Edições Macondo, 2022)

 

 

 

Barbie com disforia de gênero

 

Nascida do amor que há entre a Marvel e a Mattel, a Barbie Transexual vem ao mundo sem evidência de selos ou registros.
Nasce da pirataria, mãe de todas as bonecas que a Mattel não fabricou:
as barbies fake,
as bonecas infláveis e as de um peito só.
A Barbie Transexual não sai de casa sem algumas coisas básicas
1. um par de salto agulha, sua arma
2.o batom vermelho disforia
3. A guerra dos sexos entre as pernas
Cheirando blush em pó,
brinca de ser fútil e bonita
como se não guardasse no corpo
um arsenal de pistolas cor de rosa.
Mas bonecas não morrem tão fácil,
mesmo que você arranque a cabeça
e use como bola de futevôlei em malibu
o plástico permanece
por pelo menos 400 anos
em algum lugar do planeta

 

in Efeito Barbie (Edições Macondo, 2022)

data de publicação
28.11.2022
gravação
Gal Freire
paisagens sonoras
Jo Mistinguett 
masterização
Sérgio Milhano, PontoZurca