reservar espaço para a sombra

reservar espaço para a sombra

criar aos cacos uma

geografia quase inacessível

se reservar o direito

ao recolhimento

produzir cavidade

no interior da

palavra para

que nela também

resida

o que não se diz

em frente ao inimigo

entregar o discurso

inacabado
ocupar o fundo

de um espaço onde

a ordem que rege

não anseia testar os

limites do exotismo

de uma bicha-que-fala

de uma bicha-que-pensa

apesar de tudo

fabricar o corpo

onde não te alcancem

os olhos da máquina

de morte

ter tempo para se formular

quando não se está

destinado a ser

una cosa muy rara e só

se permitir uma narrativa

destroçada destinada a

ser falha e ruína

avolumando

falha e ruína

habitar o mistério

quando a ti ele é

negado

– especialmente aí

ser o mistério

 

 

 

De AMÉRICA (URUTAU, 2020)

Em qual playlist quer adicionar esta peça?

Tem a certeza que pretende eliminar a lista ?

Necessita de estar registado para adicionar favoritos

Login Criar conta

hoje segundo o que tem pra hoje

Partilhar

hoje eu vou ter que ser deus

porque você não veio

porque hoje não veio mais ninguém

 

faço milagres

porque a disposição dos átomos não colabora

distribuo maravilhas

faço a ingenuidade dar certo

faço trocadilhos serem engraçados

faço lágrimas correrem na temperatura certa, e em público

trago a pessoa amada em 37 anos

faço gatinhos desaparecidos lerem cartazes em papel A4 feitos no word colados em postes

 

reembaralho remorsos e mutilações

canto por cima de desconfianças

deflagro o choro e o ranger de dentes em festinhas

danço em cima do seu túmulo

danço there is a light that never goes out em cima do seu túmulo

 

dou bigodes a quem não tem boca

e vice-versa.

 

 

 

 

De você esqueceu uma coisa aqui (Macondo, 2019 e Enfermaria 6, 2020)

GRAVAÇÃO E EDIÇÃO ÁUDIO
Oriana Alves
masterização
Pedro Baptista, PontoZurca