Há postos para a poesia?

Rudimentos vocais

Aspirações orais

Há dias sonoros

Inquietações hertzianas

Ortografias abertas

Poesias ampliadas

Ondas magnéticas

Escavadas na garganta

Sintonias do tempo

In ti mi da de

Arte Memória Política Opinião

Fruição

Meditação

 

E tudo a postos para escutarmos os espíritos?

Amantes da poesia, camaradas ouvintes, coreógrafas da língua, encenadoras dos lábios

Prontas para afinarmos os espíritos?

Artesãs de palavras, operárias do texto, juristas das frases feitas e cuidadoras de ideias

Tudo a postos para sermos poesia?

Há postos para a poesia?

 

 

 

 

Raquel Lima

Em qual playlist quer adicionar esta peça?

Tem a certeza que pretende eliminar a lista ?

Necessita de estar registado para adicionar favoritos

Login Criar conta

Miguel Martins

Sobre o autor

Nasceu em Lisboa, em 1969. Como escritor, publicou mais de trinta livros, entre poesia, prosa e ensaio. Alguns destaques: Jazz e Literatura (Campo das Letras, 1998), Cirrose (Fenda, 2003), Lérias (Averno, 2011), Cotão (& etc, 2014), pince-nez (Zazie, Brasil, 2016), São Miguel da Desorientação (Macondo, Brasil, 2020), Ferro em Brasa (com Filipe Homem Fonseca (Antígona, 2021). Como tradutor, tem também mais de trinta livros editados, com destaque para obras de Cioran, Poe, Henry Roth, Lorca, Frédéric Gros, Rabelais, E. M. Forster, Aminata Sow Fall, Terry Eagleton, Eric Knight, Paula Hawkins, Jack Miles, David Graeber, Alfred Jarry, John Mateer, Luigi Russolo, Foucault ou John Meacham, entre muitos outros. Como letrista de canções, foi autor de temas gravados por António Victorino d’Almeida, Ricardo Ribeiro, Cuca Roseta, Marco Rodrigues, João Paulo Esteves da Silva, Fernando Alvim, Ciganos D’Ouro e Carla Pires. Como músico de improvisação/free jazz, editou os CDs Dada Dandy: A Favola da Medusa featuring George Haslam (Slam Records, Inglaterra, 2014) e Herbarium: A Favola da Medusa (A Palavra, 2021). Organizou centenas de concertos de jazz e música improvisada, para além do Cape Verde Development 1st International Jazz Festival (Ilha do Sal, 2007) e as Noites de Jazz & Poesia (Casa Fernando Pessoa, 2020, 2021 e 2022). Foi curador de três espectáculos integrados na Mostra de Artes da Palavra (Oeiras), em 2022.