Uma palavra

Para a rádio já muitos escreveram manifestos de amor. Foi assim com Eugenio Finardi, na grande vaga das rádios livres italianas, quando criou “La Radio”, rastilho para Luca Argel compor e interpretar esta nova ode à telefonia.

Em qual playlist quer adicionar esta peça?

Tem a certeza que pretende eliminar a lista ?

Necessita de estar registado para adicionar favoritos

Login Criar conta
Partilhar

Pedi ao mágico que me desaparecesse.

Não estar nem ali nem lá.

 

Não estar em mim

nem em mim.

 

Largar a multidão lá fora

o bilhete no telefone.

 

Por um instante.

 

Sumir completo pedi ao mágico

e sem rastro.

 

Tanto faz o truque o gás o revólver.

Por um instante um infinito já.

 

Suma comigo é sábado

na caixa dos arabescos onde vivem as espadas

 

onde se escondem as pombas mulheres

cortadas ao meio

 

entre as estrelas de mentira sob cadeados de vidro

e o silêncio maciço nos cobre com sua capa.

 

Pedi ao mágico.

A exceção cristalina de uma ausência inteira.

 

Essa pequena ilusão.

Esse breve massacre.

 

Aí o mágico riu deu as costas

e saiu.

 

 

 

Eucanaã Ferraz

in Retratos com erro (2019, Tinta da China)

data de publicação
11.02.2022
gravação
Rádio Batuta
masterização
PontoZurca
agradecimentos
Rádio Batuta