Uma palavra

Para a rádio já muitos escreveram manifestos de amor. Foi assim com Eugenio Finardi, na grande vaga das rádios livres italianas, quando criou “La Radio”, rastilho para Luca Argel compor e interpretar esta nova ode à telefonia.

Em qual playlist quer adicionar esta peça?

Tem a certeza que pretende eliminar a lista ?

Necessita de estar registado para adicionar favoritos

Login Criar conta
Partilhar

não sou assim tão lírica
mas mistura-me láudano
no fel, sobra-me inferno
para a neurastenia
descorrói, se podes
o zelo do ódio
do espelho próximo

nem sou tão flor
mas coloca-me por fora
com um vinco de luz
um afinco de corrente
não me deites terra
não te impacientes
se morro na minha época

não sou bandeira
épica, mas sopra-me
dobra-me e desprega-me
com repelões de vento
enrola-me se puderes
quando me adiantar
à frente das explosões

 

 

Margarida Vale de Gato

de Atirar para o torto (2021, Tinta da China)

data de publicação
24.03.2022
gravação e edição
Oriana Alves
masterização
PontoZurca